Ascensão social por meio dos estudos de um discente com baixa visão: da educação básica à universidade

  • Ana Lucia Oliveira Aguiar Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN/BRASIL)
  • Stenio De Brito Fernandes Secretaria de Educação e da Cultura do Estado do Rio Grande do Norte
  • Aleksandra Nogueira de Oliveira Fernandes Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN/BRASIL)
Palabras clave: Discente, Baixa Visão, Ascensão Social, Inclusão, Ensino Superior

Resumen

Este artigo nasce da ação de um Projeto de Pesquisa Institucionalizado pela Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (PROPEG), e está ligado à linha de pesquisa Práticas Educativas, Cultura, Diversidade e Inclusão, da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN/BRASIL). Objetiva compreender por meio das narrativas (auto)biográficas como um discente de camada popular com baixa visão do curso de Direito UERN vem conquistando sua ascensão social por meio dos estudos desde a Educação Básica até a Universidade, com vista ao êxito escolar. É uma pesquisa de abordagem qualitativa, com base na História Oral a partir das narrativas (auto) biográficas. O acesso e a permanência do discente na sua trajetória da Educação Básica e da Universidade é fruto do apoio familiar e do acompanhamento da Diretoria de Políticas e Ações Inclusivas (DAIN/UERN). As lições e aprendizagens passadas pela família e o acompanhamento de uma Equipe Multiprofissional da DAIN contribuem para a formação do discente, empoderando-o na luta pela superação de barreiras arquitetônicas, físicas e atitudinais vivenciadas nos espaços social e acadêmico. As narrativas (auto)biográficas permitem um processo formativo e autoformativo na escrita de si e com o outro.

Biografía del autor

Ana Lucia Oliveira Aguiar, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN/BRASIL)

Graduada e Licenciatura em História pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) Mestrado em Sociologia pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) e Doutorado em Sociologia pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Pós-Doutora pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Ceará (UFC) na linha de pesquisa Movimentos Sociais, Educação Popular e Escola. Tem Especialização em Inclusão pela Rede Municipal de Educação de Mossoró/RN, Curso da Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS), de Intérprete de LIBRAS, pela UERN e Curso de LEDOR, pela UERN e pela CESGRANRIO, Curso de Legendagem para Surdos e Ensurdecidos, pela UFRN, Curso de Audiodescrição pela UFRN, Curso de Orientação e Mobilidade, pela UERN. Atualmente é professora Adjunta IV da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN).

Stenio De Brito Fernandes, Secretaria de Educação e da Cultura do Estado do Rio Grande do Norte

Mestrado em Educação pelo Programa de Pós-graduação em Educação (POSEDUC) da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), e relaciona-se à linha de pesquisa Práticas Educativas, Cultura, Diversidade e Inclusão. Especialista em Mídia na Educação pelo Núcleo de Educação a Distância (NEAD/UERN) (2015). Especialista em História do Brasil República pela UERN (2005), possui graduação em Geografia pela UERN (1999). Atualmente é professor estatutário no município de Porto do Mangue/RN (2003), no Ensino Fundamental II na Escola Municipal Francisca Serafim de Souza e concursado do Estado do Rio Grande do Norte (RN) (2006), com disciplinas de geografia no Ensino Fundamental II e Educação de Jovens e Adultos (EJA) na Escola Estadual Jerônimo Vingt Rosado Maia. 

Aleksandra Nogueira de Oliveira Fernandes, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN/BRASIL)

Doutoranda em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação Profissional - PPGEP do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte - IFRN, Campus Natal central, na linha de História, Historiografia e Memória da Educação Profissional. 

Citas

Alberti, V. (2005). Manual de história oral. 3ª ed. Rio de Janeiro: Editora FGV.

Américo, S M. (2002). Memória auditiva e desempenho em escrita de deficientes visuais. Dissertação de Mestrado, Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas – Unicamp, Campinas-SP, Brasil.

Amiralian, M. L. T. M. (1997). Compreendendo o Cego: uma visão psicanalítica da cegueira por meio de desenhos-estórias. São Paulo: Casa do Psicólogo.

Araújo, E. H. S. (2015). Acessibilidade e Inclusão de pessoas com deficiência na Faculdade de Direito da UFBA. 2015. 86 f. il. Dissertação (mestrado) – Universidade Federal da Bahia, Instituto de Humanidades, Artes e Ciências Professor Milton Santos. Salvador.

Bittencourt, Z. Z. L. de C.; Camargo, F. P. de. (2010). Percepções do estudante com necessidades educacionais especiais sobre a politica de acessibilidade na universidade. Revista Serviço Social & Saúde. UNICAMP Campinas, v. IX, n. 10. Disponível em: http://www.bibliotecadigital.unicamp.br. Acesso em: 18 maio 2018.

Brasil (2004). Presidência da República. Casa Civil. Subchefia para Assuntos Jurídicos. Decreto nº 5.296 de 2 de dezembro de 2004. Diário Oficial da União, 3 dez. 2004. Disponível em: http://www.planalto.gov.br. Acesso em: 18 maio 2018.

Delory-Momberger, C. (2008). Biografia e Educação: figuras do indivíduo-projeto. Natal – RN: EDUFRN; São Paulo: Paulus.

Freitas, M. R. O. de. (2018). Sujeitos em (auto) formação: experiência pedagógica de docente na inclusão de discente com baixa visão no ensino superior. 2018. 172 f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Estadual do Rio Grande do Norte. Mossoró.

Josso, M. C. (2010). Experiência de vida e formação. 2 ed. rev. e amp. Natal, RN: EDUFRN, São Paulo: Paulus.

Mantoan, M. T. E. (2006). Inclusão Escolar: O que é? Por que? Como fazer? São Paulo: Moderna.

Minayo, M. C. de S. (1994) (Org.). Pesquisa social: teoria método e criatividade. 17ª ed, p. 80. Petrópolis, RJ: Vozes.

Pinto, M. M. (2008). Responsabilidade social universitária como indicador de qualidade para o ensino superior? Educere – Congresso Nacional de Educação – Pontifícia Universidade Católica do Paraná, p. 186-345. Disponível em: http://educere.bruc.com.br. Acesso em: 18 maio 2018.

Souza, E. C. de. (2007). (Auto)biografia, histórias de vida e práticas de formação. In. NASCIMENTO, AD., HETKOWSKI, TM., (Org). Memória e formação de professores [online].

Salvador: EDUFBA, 2007. p. 48-71. ISBN 978-85-232-0484-6. Available from SciELO Books. Disponível em: http://books.scielo.org. Acesso em: 10 jul.

Publicado
04-07-2019
Cómo citar
Oliveira Aguiar, A., De Brito Fernandes, S., & de Oliveira Fernandes, A. (2019). Ascensão social por meio dos estudos de um discente com baixa visão: da educação básica à universidade. Revista EDUCA UMCH, (13). https://doi.org/10.35756/educaumch.v7i13.88
Bookmark and Share